Injeção Intravítrea de Medicamento

Injeção Intravítrea de Medicamento

Embora a INJEÇÃO DENTRO DO OLHO ou INTRAVÍTREA DE MEDICAMENTO possa soar dolorosa ela é segura de ser realizada, praticamente indolor e bastante tolerável. Consiste na administração de alguma medicação dentro da cavidade vítrea, ou como muitos dizem no “miolo do olho”.

Não se trata de um procedimento novo, entretanto o que vem evoluindo são as medicações disponíveis para a injeção e a gama de doenças passíveis de tratamento por essa via. No passado, as injeções intravítreas se restringiam à administração de antibióticos ou antifúngicos para tratamento de endoftalmite (infecção intra-ocular). Atualmente, porém, as injeções estão sendo indicadas para o tratamento de diversas doenças que acometem a retina.

*MEDICAÇÕES ANTI-ANGIOGÊNICAS:

Regridem e inibem a formação de vasos novos na retina, causados por algumas doenças, como, por exemplo, a retinopatia diabética, a degeneração macular relacionada à idade na forma úmida e a oclusão venosa da retina (“trombose” da retina).

Atualmente há três tipos de medicações antiangiogênicas que aplicamos: Bevacizumabe (Avastin), Ranibizumabe (Lucentis) e Anflibercept (Eylea).

*TRIANCINOLONA:

A triancinolona é um corticosteróide. Quando injetada no olho, bloqueia a formação de edema (líquido sob a mácula) e reduz drasticamente a inflamação por 3 a 6 meses. Utilizada principalmente em casos de edema macular (inflamação da retina) após cirurgia de catarata ou em casos de retinopatia diabética.

* IMPLANTE DE LIBERAÇÃO LENTA | OZURDEX®

O OZURDEX® é um implante intra-vítreo de material biodegradável que ao longo de vários meses libera gradativamente dexametasona, um medicamento anti-inflamatório da classe dos corticosteroides que é capaz de combater o edema macular e potencializar tratamentos convencionais. Os implantes de Ozurdex são injetados diretamente no vítreo do olho, isto garante que quantidades adequadas do medicamento atinjam a área dentro do olho onde ocorreu o edema e inchaço. As indicações são: inflamações na retina causados pela retinopatia diabética ou cirurgia ocular prévia, oclusões de veia central da retina (“trombose” de veia da retina), inflamação persistente no vítreo.

ORIENTAÇÕES AO PACIENTE

A injeção intravítrea é um procedimento realizado em centro cirúrgico, sob anestesia local (colírio anestésico). O paciente é liberado logo após o procedimento, precisando de um acompanhante apenas. Em poucos dias o paciente já esta liberado para suas atividades normais.

Na maioria dos casos é necessário mais de uma aplicação do medicamento para resolução da doença. A quantidade de vezes que é aplicado depende de cada caso. É necessária a instilação de colírio antibiótico no pós-operatório.

26 de julho de 2016